O que fazer em Curitiba – roteiro de 4 dias com crianças

Conteúdo atualizado em 31 de janeiro de 2023

Sempre ouvi falar que Curitiba era cheia de coisas pra fazer e conhecer. Há muitos anos havia passado um dia ali, numa volta de Florianópolis, mas foram poucas horas sem foco. Marido e eu então resolvemos fugir da muvuca de um feriado de carnaval e passar uns dias lá com os 2 malinhas, e foi ótimo! Fugimos do calorão que estava fazendo aqui e pegamos um tempo meio friozinho e chuvoso, típico da cidade, o que atrapalhou um pouco conhecermos os parques, mas foi perfeito para os outros passeios – deu pra conhecer muita coisa e os malinhas adoraram.

Ficamos hospedados no Hotel Dan Inn Curitiba, que saiu praticamente de graça pois usamos um programa de fidelidade que tínhamos na época. O hotel é bem antigo e o banheiro precisava de uma reforma, mas nos atendeu bem. Ele fica localizado bem no centro da cidade, próximo ao Teatro Guaíra – como todo centro de cidade grande, tem lugares meio suspeitos e bastante gente dormindo na rua – e por isso não nos aventuramos muito a pé pelas redondezas.

Bem pertinho do hotel fica o Passeio Público, o parque mais antigo da cidade, um misto de parque com mini-zoológico (li que recentemente reativaram também a parte do aquário). Os portões do parque são inspirados nos portões do Cemitério de Cães de Paris.

Passamos uma manhã deliciosa ali, vendo as diferentes espécies de pássaros e macaquinhos, passeando à beira do lago e deixando os malinhas livres pra correr e brincar.

Pertinho do hotel também havia um ponto de parada do ônibus da linha turismo, que percorre a cidade parando nos principais pontos turísticos – paga-se um valor de R$ 40 e é possível parar em até 4 pontos diferentes, dos 24 disponíveis. Os malinhas adoraram andar de ônibus (inclusive rolou até cochilo), uma pena que no dia o tempo estava bem chuvoso e não conseguimos parar no parques, como era nossa intenção.

No blog Diário de Turista tem um post super completíssimo sobre o city tour de ônibus, vale conferir: O QUE FAZER CURITIBA: CITY TOUR NO ÔNIBUS TURÍSTICO

Uma ótima pedida para dias chuvosos é o Museu Oscar Niemeyer. Além do acervo fixo, há sempre exposições temporárias legais – quando fomos havia uma exposição lindíssima do fotógrafo Sebastião Salgado, as crianças ficaram impressionadas com as fotos. O museu, por si só, é lindo. O valor da entrada é R$ 16.

Um lugar não tão famoso e até meio difícil de achar é a Torre Panorâmica, também conhecida como Torre da Telepar (que agora é Oi). De lá de cima tem-se uma visão 360o da cidade, além de um pequeno museu logo na entrada, contando um pouquinho da história da telefonia e vários aparelhos antigos. Ouvi dizer que normalmente há filas enormes, pois há limite de pessoas para subir – no dia em quem fomos, apesar de feriado, o tempo estava fechado e chegamos bem cedo, por isso foi bem rápido. O ingresso custa R$ 5 e vale muito a pena!

Outro lugar não tão famoso mas muito lindo e cheio de história é o Memorial Ucraniano, no Parque Tingui. Ele é composto de um portal e de réplicas de uma casa típica ucraniana e da capela de São Miguel. O ponto alto do local é a pêssanka gigante (ovo pintado à mão). O memorial foi inaugurado em 1995 em homenagem ao centenário da chegada dos imigrantes.

Infelizmente não conseguimos explorar o parque porque começou a chover. Partimos então para uma outra boa opção em dias chuvosos, o Museu do Automóvel, que tem um acervo muito interessante de carros antigos e alguns carros de corrida. Um prato cheio pra quem gosta de automóveis, como meus meninos! A entrada custa R$ 10.

Um dos cartões postais de Curitiba é a Ópera de Arame, que fica no Parque das Pedreiras, e nada mais é que um teatro de estrutura tubular e teto transparente, rodeado por lagos e cascatas, lindo demais! Fico imaginando como deve ser assistir um espetáculo ali… No dia em que fomos não foi possível entrar no teatro pois parte dele estava em manutenção. E pra nosso azar começou a chover bem quando queríamos passear em volta dele.

Outro cartão postal de Curitiba e passeio imperdível é o Jardim Botânico. Criado à semelhança dos jardins franceses, é um parque lindo e enorme, e o herbário – aquela estufa enorme no meio do parque, inspirada no Palácio de Cristal de Londres – tem muitas espécies de plantas em exposição.

Nós adoramos o Jardim das Sensações, onde é possível ver, tocar e sentir o aroma de mais 60 espécies diferentes. O lago, enorme, tem um monte de peixes. Meu malinha menor amou ficar vendo os peixinhos!

Um dos lugares mais legais que conhecemos nessa viagem foi o Bosque Alemão. Apesar de termos começado pelo que seria o fim dele – o pórtico que representa a fachada de uma casa típica alemã – e não pelo mirante, adoramos tudo! A trilha João e Maria, com painéis de azulejos contando a história, a Casa Encantada (que infelizmente estava fechada), o oratório Bach, o mirante… ao final ainda tomamos um café na lanchonete que fica junto ao oratório.

Como era época próxima à Copa do Mundo, fomos conhecer também a Arena da Baixada, o estádio do Atlético Paranaense, que foi reformado para a copa e hoje é o único com teto retrátil da América Latina. Na época não estavam disponíveis visitas guiadas, por isso só conseguimos ver a entrada e parte do campo, mas nesse link aqui é possível consultar preços e horários dos tours disponíveis atualmente.

Obrigatório também em Curitiba é ir comer num dos restaurantes do bairro Santa Felicidade – apesar de um pouco afastado da cidade (cerca de 7 km), é impossível não experimentar uma das várias cantinas que existem lá. O restaurante mais famoso sem dúvida é o Madalosso. Nós fomos almoçar lá assim que chegamos, não nesse da foto, que é gigante, mas no outro menor que fica do lado oposto da avenida. Nos esbaldamos com as massas, frango frito e polenta!

E reservamos o último dia de viagem para fazer o passeio de trem até Morretes, super famoso pelas suas curvas em meio à vegetação. Apesar do tempo fechado e chuvoso, a viagem é impressionante nos trechos em que o trem parece estar flutuando no meio da floresta densa da Serra da Graciosa. É uma viagem relativamente longa, e todos os detalhes dela estão neste post aqui: 6 incríveis passeios de trem no Brasil

O blog Destinos & Afins tem um post só do passeio de trem até Morretes, com a sorte de um dia mais bonito que o dia em que fizemos o nosso, vale conferir: Bate e Volta em Curitiba: o passeio de trem à Morretes

Dicas & Conclusões:

Curitiba é uma cidade ótima para visitar em família. Tem um pouco de tudo e dá pra fazer vários passeios num mesmo dia, pois apesar da cidade ser relativamente grande, com um pouco de planejamento é possível ir em locais próximos uns dos outros.

Ficamos meio frustrados por não termos conseguido conhecer os parques – como fomos de carro, tínhamos até levado as bicicletas dos malinhas! Mas o tempo muito chuvoso não colaborou para passeios ao ar livre – inclusive não conseguimos nem conhecer o centro histórico, que tem várias atrações.

O mesmo para o ônibus da linha turismo – tínhamos planejado usá-lo o dia todo, mas por causa da chuva (e de 2 malinhas que dormiam com o balancinho do ônibus), não conseguimos aproveitá-lo como queríamos.

Fomos de carro e, bom, a BR-116 (Rod Regis Bittencourt), que liga São Paulo a Curitiba, está longe de ser uma das minhas estradas favoritas: tem muito caminhão e obras intermináveis há vários anos. Não tem uma viagem nossa que não envolva trânsito e/ou acidente que para tudo e/ou chuva. Assim, embora sejam pouco mais de 500 km, levamos de 7 a 8 horas até lá. Indo de avião, eu aconselharia alugar um carro pra poder se deslocar melhor – nós andamos de carro por lá sem problemas.

Um feriado prolongado, como o que fomos, é a medida para conhecer os principais pontos da cidade. Ainda que queiramos repetir a viagem com tempo mais amigável…

O passeio de trem a Morretes toma o dia todo, portanto, quem quiser inclui-lo na programação tem que reservar o dia pra isso.

Links úteis:

Portal da prefeitura de Curitiba -> www.curitiba.pr.gov.br

Instituto municipal Curitiba turismo -> www.turismo.curitiba.pr.gov.br

Institucional Rod. Regis Bittencourt -> www.autopistaregis.com.br

Site da URBS (operadora dos ônibus turísticos) -> www.urbs.curitiba.pr.gov.br/transporte/linha-turismo

Site da Serra Verde Express (operadora dos trens da linha Curitiba-Morretes e de várias outras viagens ferroviárias no Brasil) -> www.serraverdeexpress.com.br

 Salve essa imagem no seu Pinterest –

Gostou? Compartilhe!

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens (mentais ou reais) desde 2009; e nossos 2 malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 13 e 10 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga. Às vezes somos 5, quando meu enteado, atualmente com 19 anos, nos acompanha – os malinhas amam quando o irmão mais velho está junto!

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Compre suas passagens

Não viaje sem seguro

Ofertas aqui

Leia com a gente

Posts Recentes

Continue entre Mochilas e Malinhas

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *