Search

Como é o Olival em Cunha

Conteúdo atualizado em 25 de fevereiro de 2024

A pequenina cidade de Cunha, localizada entre as Serras do Mar e da Bocaina, já quase ali na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro, é conhecida por várias coisas. Sua produção de cerâmica é muito tradicional e famosa (há inúmeros ateliês na cidade, oferecendo peças das mais variadas). Suas paisagens montanhosas são lindas, sendo a Pedra da Macela uma das trilhas mais famosas e com vista mais bonita da região. Há muitas cervejarias ótimas e restaurantes deliciosos espalhados pela zona rural. Há pelo menos dois campos de lavanda lindíssimos e abertos à visitação, o Lavandário e o Contemplário, para se perder em meio às plantações e tirar fotos incríveis. E o que falar da lindíssima estrada que liga Cunha a Paraty, no Rio de Janeiro, que é considerada uma das estradas mais bonitas do Brasil? Ah, e sem falar no apelido de “capital nacional do Fusca”, devido ao grande número de fuscas na cidade e também aos encontros de amantes de fusquinhas que acontecem vez ou outra em Cunha.

>> Leia também: Viagens de carro – uma lista de estradas incríveis no Brasil <<


Se for alugar um carro para passear por Cunha, clique no link abaixo e faça uma cotação no nosso parceiro Rentcars!


Mas nesse post vamos falar de um ponto turístico relativamente novo na cidade: o Olival, localizado na serra entre Cunha e Paraty, a cerca de 12 km do centro da cidade, um passeio imperdível para quem gosta de natureza e também de aprender coisas novas.

O Olival

Sobre o Olival

O Olival está localizado numa fazenda de 4 alqueires na serra entre Cunha e Paraty, onde estão plantados 4 diferentes tipos de oliveiras desde 2013. Para quem não sabe – como nós não sabíamos – as oliveiras demoram cerca de 20 anos até que atinjam sua produção total (mais ou menos 25 kg de azeitonas por pé), e por isso a plantação do Olival é considerada bem jovem ainda. Tão jovem que a produção de azeite ainda não atingiu um volume suficiente para que seja comercializado fora dali, e tudo que é produzido agora é consumido no restaurante do próprio Olival.

Além das plantações de oliveiras, o Olival também tem um restaurante super charmoso e chalés para quem quiser se hospedar ali, além de oferecer visitas guiadas para os turistas que quiserem conhecer um pouco mais sobre o azeite e sua produção. Há também uma lojinha com produtos diversos e uma grande área livre para visitação, com lago com patinhos e uma criação de gansos barulhentos.

No restaurante, durante o dia é oferecido almoço com menu fixo, que varia de acordo com os ingredientes sazonais (o cardápio pode ser consultado no site, na aba Menu). E à noite funciona como pizzaria.

Quanto à hospedagem, o Olival dispõe de 6 chalezinhos fofos para aluguel (ou tiny houses, pra usar um nome mais gringo), cuja disponibilidade e preços podem ser consultados no site, na aba Hospedagem. Vimos dois deles só de longe, ficam no alto da colina e devem ter uma vista incrível!

Infelizmente não conhecemos o restaurante nem nos hospedamos ali, fizemos apenas como a maioria dos turistas: conhecemos a propriedade e fizemos a visita guiada, que é muito bacana.

Vale destacar que o ambiente todo é cheio de detalhes fofos: da decoração do restaurante às mesinhas espalhadas ao ar livre, tudo parece pensado para agradar os visitantes.

Como é a visita guiada ao Olival

As visitas guiadas são oferecidas aos sábados, domingos e feriados às 11h da manhã e não é preciso agendamento, basta estar lá com alguma antecedência. O tour leva cerca de 50 minutos e inclui a degustação de um tipo de azeite.

visita guiada

Nós fizemos essa visita e foi muito interessante. A guia começou falando um pouco sobre a tradição de extração de azeite, que remonta há mais de 4 mil anos, e seguiu contando sobre os diversos tipos de oliveiras, como se espalharam pelo mundo e pelo Brasil, as melhores práticas para produção, armazenamento e consumo e os diferentes tipos de azeite. Ela compartilhou também um pouco sobre a história do Olival e como a música clássica – que fica tocando ao fundo – é utilizada para aumentar a produtividade e a saúde das plantas (sim, isso é cientificamente comprovado!).

Ao final, é oferecida uma degustação de um tipo de azeite, onde são destacadas as características de coloração, acidez, aroma e sabor. Até os malinhas gostaram, apesar do preconceito em experimentar o azeite puro, que pode ser meio estranho rsrs

O Olival também oferece outros tipos de visita guiada, mais voltadas para conhecimentos específicos de tipos de azeite, chamadas de Experiências Sensoriais, que precisam ser agendadas com antecedência. Para saber mais é preciso consultar o site, na aba Experiências.

Como chegar ao Olival e mais informações

Como mencionado acima, o Olival fica localizada na serra entre Cunha e Paraty, a cerca de 15 minutos de carro do centro de Cunha. A partir da entrada na estrada (que é bem fácil de ver) ainda é preciso percorrer uma pequena distância de terra até a sede da fazenda. O estacionamento fica logo após o restaurante.

Todas as informações sobre o Olival – horário de funcionamento, cardápio do restaurante, preços, informações sobre as visitas guiadas e outros – podem ser consultadas no site O Olival.

Outros pontos turísticos de Cunha

  • Cunha tem também dois campos de lavanda maravilhosos, que ficam na serra Cunha-Paraty: vale a pena conhecer o Lavandário e o Contemplário.
  • Que tal conhecer o mais famoso mirante da Serra da Bocaina? Pois nós fizemos a trilha da Pedra da Macela e comprovamos que o visual de lá de cima é mesmo incrível!
  • Como outras regiões serranas, a cidade é conhecida pelas cervejas artesanais – e em um fim de semana conseguimos conhecer algumas das melhores cervejarias de Cunha.

Confira aqui o resumo do nosso fim de semana em Cunha:


Encontre sua hospedagem em Cunha pelo Booking!

Booking.com

Reserve visitas guiadas, excursões e transfers na região de Cunha e Paraty pelo nosso parceiro Civitatis.


Este post é parte de uma blogagem coletiva com o tema FLORES E JARDINS. Mais uma iniciativa do Grupo 8on8, do qual fazemos parte, onde os blogs integrantes desenvolvem um tema comum, ilustrando com apenas 8 fotos e publicando no dia 8 de cada mês. Vale conferir os demais posts!


Salve essa imagem no seu Pinterest

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Search

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens desde 2009; e nossos dois malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 14 e 11 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga.

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Reserve tours guiados e transfers

Não viaje sem seguro

Seguro Viagem Geral 2

Ofertas aqui

Compre livros e muito mais

Posts Recentes

Livros para refletir sobre o racismo

No mês da Consciência Negra, alguns livros para refletir sobre o racismo, suas origens e consequências, em tempos e países diversos.

Como é o Olival em Cunha

Como é a visita a um dos lugares mais bonitos de Cunha: o Olival, na serra entre Cunha e Paraty.

Continue entre Mochilas e Malinhas

Museus de Futebol para conhecer no Brasil

No país onde o futebol é paixão nacional e tema de todas as conversas, uma lista de museus e visitas guiadas para fã nenhum botar defeito.

17 respostas

  1. Bem legal ter uma atividade ao ar livre, cultural e pertinho de duas metrópoles: Rio e SP.
    A gente acaba acompanhando o relato desse tipo de passeio na Europa: Portugal, croácia, Israel e Turquia… e ter a oportunidade de conhecer melhor o processo do azeite em nossa terrinha, é muit bom.

    Você acha que vale a pena se hospedar nessa propriedade?

    1. Dani, acho que até vale a pena sim, o lugar é lindo! Os chalés ficam numa área mais alta da propriedade e têm janelas grandes com vista para o olival, perfeito para quem quer ficar bem integrado com a natureza.

  2. Muito interessante a visita de vocês ao Olival em Cunha, SP, adoraria conhecer também. É uma atração tão diferente em nosso país, uma oportunidade rara para podermos conhecer uma plantação de oliveiras e aprendermos sobre a produção de azeites.
    A paisagem também é muito bonita, imagino que delícia deve ser caminhar entre as oliveiras e depois degustar o azeite, amei a dica. Obrigada!

  3. É muito bom saber que pelo interior do nosso Brasil há lugares como Olival em Cunha. Uma cidade pequena com cervejarias, opções de restaurantes e ainda uma fazenda assim. Queria morar por perto pra conhecer.

  4. Que interessante esse passeio guiado. Fiz uma prova de azeite no norte de Portugal com uma professora universitária como nunca tinha feito. Fiquei maravilhada com todas as características do azeite.

  5. Acho que os destinos de ecoturismo estão cada vez mais interessantes, no Brasil e no mundo. Sabia que eu tenho algumas oliveiras e faço o meu próprio azeite? As árvores são lindas e são cada vez mais procuradas apenas para fins de paisagismo também. Lindo passeio em Olival, Cunha

  6. Gostei das dicas! E já estou cogitando a dobradinha Cunha e Paraty! Assim, conheço o novo ponto turístico, o OLIVAL, visito alguns ateliês e depois vou curtir um pouco de praia! Amei o post!

  7. Que lindeza o olival em Cunha! Tenho muita vontade de conhecer essa cidade, e quanto mais leio, mais descubro lugares para ir. Obrigada por compartilhar

  8. Tenho ouvido muito se falar de Cunha e tenho ficado super interessada em conhecer a cidade. Esse passeio até o Olival parece tudo de bom… Amei a dica. Valeu

  9. Gostei dos detalhes sobre a visita guiada no Olival em Cunha SP. Deve ser uma experiência deliciosa. Na lojinha vende os azeites produzidos para poder levar para casa?

    1. A produção no Olival ainda não atingiu um volume comercial e supre somente o restaurante. Mas na lojinha tem vários azeites bons de outros lugares, nós compramos dois ótimos!

  10. Gostei de saber sobre a existência de um olival em Cunha. Deve ser maravilhoso participar de uma degustação de azeites. Quero muito conhecer a cidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *