Search

Praia de Boracéia: sossego em meio ao litoral norte de SP

Conteúdo atualizado em 28 de fevereiro de 2024

Localizada exatamente na divisa entre os municípios de Bertioga e São Sebastião, no litoral de São Paulo, a praia de Boracéia é uma excelente opção para famílias com crianças. Ao contrário de suas vizinhas mais famosas – Riviera de São Lourenço, Maresias, Barra do Sahy – a praia é plana e com poucas ondas, perfeita para levar as crianças com tranquilidade.

Nós passamos um fim de semana por lá num mês de junho e pegamos um tempo ótimo! Praia vazia, preços mais em conta e dias ensolarados. Aliás, praia no inverno pode ser uma ótima pedida: o risco de chuva é quase zero e durante o dia as temperaturas ficam muito agradáveis.


Se for alugar um carro para passear pelo litoral, clique no link abaixo e faça uma cotação no nosso parceiro Rentcars!


Como chegar em Boracéia

A maneira mais rápida de se chegar é através da rodovia SP-48, a famosa Mogi-Bertioga, que pode ter trânsito bem intenso no verão e feriados prolongados. São cerca de 50 km de Mogi das Cruzes até Bertioga, de onde tem-se acesso às praias (as informações de trânsito em tempo real podem ser acompanhadas através do site do Sistema Costa Norte, que administra a rodovia, link aqui). A serra é linda, passando pelo Parque Estadual da Serra do Mar, e com vista para o mar num bom trecho da estrada. Esse parque é a maior unidade de conservação de Mata Atlântica no Brasil e se espalha pelo litoral, abrangendo partes de várias cidades do estado de São Paulo.

Sobre a Reserva Indígena Rio Silveiras em Boracéia e a Guarani Race

O motivo pelo qual passamos um fim de semana em Boracéia em junho foi a Guarani Race, uma corrida que acontece todos os anos dentro da Reserva Indígena Rio Silveiras. Essa reserva fica num acesso super fácil a partir da rodovia Rio-Santos, a cerca de 1,5 km da praia, numa área colada ao Parque Estadual, bem na divisa entre São Sebastião e Bertioga. Há alguns anos marido queria participar e nunca conseguíamos conciliar as datas, mas em 2019 tudo deu certo e inclusive inscrevemos os dois malinhas na Corrida Kids.

Na reserva vivem cerca de 120 famílias da etnia tupi-guarani, e a aldeia conta com escola e posto de saúde próprios. Eu confesso que fiquei um pouco dividida com aquela “invasão” de gente para a prova – ao mesmo tempo que acredito que eventos assim incrementem a renda dos indígenas que vivem lá e divulguem o turismo (a reserva é aberta à visitação), me incomodou como as pessoas de fora interagiam com os habitantes. Vi muita gente tirando foto com bebezinhos, oferecendo balas e pirulitos para as crianças, uma mistura de curiosidade com estranhamento que achei esquisita. Não consegui formar uma opinião se essa interação é saudável para quem vive na reserva.

apresentação antes do início da corrida

Mas a prova em si foi super organizada, os kits eram bem bacanas e para os malinhas foi uma experiência bem diferente. Tivemos um pequeno acidente com o menor, que caiu durante a corrida e nos deu um susto imenso: perdeu um dentinho de leite e inaugurou a enfermaria, mas felizmente não se machucou sério. Ele ganhou a medalha mesmo assim e ainda ficou famoso, todo mundo queria saber do menininho que caiu rsrs Compramos várias coisinhas de artesanato e os malinhas curtiram ganhar artefatos indígenas legítimos.

Como é a praia de Boracéia

A praia de Boracéia é uma delícia para quem quer sossego e uma praia mais selvagem, mesmo em uma região tão movimentada como é o litoral de São Paulo. Como era inverno quando estivemos lá, estava vazia, mas mesmo no verão não há quiosques fixos – por isso é bom se precaver e levar sua própria geladeirinha e guarda-sol.

A praia tem quase 5 km de extensão e é bem plana, de areia clarinha, com ondas pequenas. No ponto onde estávamos, havia uma restinga com muitas garças. É uma praia muito boa para ir em família, com uma faixa de areia larga e com extensão de mais de 5 km.

Hospedagem em Boracéia

Ficamos hospedados numa pousadinha fantástica a poucos metros da praia e pertinho da saída para a reserva indígena. A Pousada HB Point tem uma estrutura bacana, quartos que acomodam bem até 4 pessoas, dispõem de cadeiras e guarda-sóis para os hóspedes, e o café da manhã é muito gostoso. Para chegar à praia é só atravessar a rodovia e pegar uma trilha curtinha.

Essa região do litoral tem muitas outras opções de hospedagem – use o link abaixo para encontrar a melhor opção através do Booking:

Booking.com

Mais posts do litoral norte de SP


Salve essa imagem no seu Pinterest

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Search

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens desde 2009; e nossos dois malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 14 e 11 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga.

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Reserve tours guiados e transfers

Não viaje sem seguro

Seguro Viagem Geral 2

Ofertas aqui

Compre livros e muito mais

Posts Recentes

Livros para refletir sobre o racismo

No mês da Consciência Negra, alguns livros para refletir sobre o racismo, suas origens e consequências, em tempos e países diversos.

Como é o Olival em Cunha

Como é a visita a um dos lugares mais bonitos de Cunha: o Olival, na serra entre Cunha e Paraty.

Continue entre Mochilas e Malinhas

19 respostas

  1. Apesar de morar no Paraná, eu não conheço o litoral de São Paulo. Uma vergonha (eu sei). Nunca tinha ouvido falar da Praia de Boraceia. Mais um lugar para minha – infinita – lista de lugares a conhecer. Parece ser muito bonita. Também fiquei com vontade de conhecer a Reserva Indígena Rio Silveiras. Obrigada pelas dicas.

  2. Eu acho o litoral norte de São Paulo lindo. Um amigo meu tem pousada em Juqueí e outro tem hotel em Bertioga.

    Este ano passamos por Boraceia rapidamente quando meu marido correu a ultra Bertioga-Maresias. Um dos momentos emocionantes da travessia que ele fez solo: 75kms.

    Eu também prefiro viajar em baixa estação para pegar preços mais baixos e lugares mais vazios. 🙂

  3. Nossa, sou de Campinas, já ouvi muito falar dessa praia na minha adolescência, mas nunca fui! O pessoal daqui costuma ir pras praias mais agitadas (e mais famosas)…

  4. Não conheço nada do litoral paulista, mas acho praia uma boa opção no inverno quando se quer descansar. Interessante esta corrida na Reserva Indígena Rio Silveiras, uma boa oportunidade das crianças verem uma cultura diferente.

  5. Adoro isso de ser 'do contra'. Fui ao litoral norte de SP várias vezes nas férias de julho e foi ótimo, mesmo em dias mais frios ou nublados, a praia é sempre boa para caminhar, jogar bola, relaxar. E pra crianças um mundão essa areia toda.

  6. Que praia deliciosa. Nunca tinha ouvido falar em Boraceia, mas tb ai no litoral só conheço Praia Grande. Essa experiência com a tribo indígena deve ter sido muito interessante! Adorei o post e sou super fã de uma praia no inverno .

  7. Oi, Cíntia, também sou dessas que troca as estações do ano para economizar. super me identifiquei. A Praia de Boraceia, no Litoral Norte, ē realmente uma ótima opção pro final de semana. Mas acredita que só passei por ela nas inúmeras vezes que fui pra região? Acho que vc me convenceu a ficar umas noites lá. Beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *