3 museus para entender a História da Argentina

Aqui amamos entender melhor a história dos locais que visitamos, e para isso nada melhor que um bom museu para explicar tudo, não é mesmo?

E quando estivemos em Buenos Aires aconteceu algo ainda mais especial: conseguimos descobrir, em um raio de poucos metros ao redor da famosa Plaza de Mayo, três locais com acervo fantástico que explicam de forma cronológica um bom tanto da História Argentina. Foi uma experiência tão bacana que resolvi usá-la aqui no blog para comemorar a Museum Week 2020, um festival cultural internacional que ocorre todos os anos, destinado a divulgar instituições de arte e cultura nas mídias sociais.

A Argentina, apesar de ser um país tão próximo do Brasil e ter compartilhado muitos tropeços históricos ao longo dos anos – disputas territoriais entre Portugal e Espanha na época da colonização e um longo período de ditadura militar na década de 1970 são alguns exemplos – tem algumas características únicas que pouco estudamos na escola. E foi possível entender muito da trajetória da Argentina desde o descobrimento da América até os dias atuais percorrendo 3 locais: o Cabildo, o Museo Casa Rosada e a própria Casa Rosada, sede do governo federal que disponibiliza visitas guiadas a algumas de suas dependências. Todos os três ficam a poucos metros um do outro, são gratuitos e podem ser visitados num único dia.

Cabildo

Começamos o roteiro pelo Cabildo, cujo nome completo é Museo del Cabildo y la Revolución de Mayo, que fica num prédio do século XVI no lado oposto à Casa Rosada. O prédio original sofreu diversas modificações ao longo dos anos até ser restaurado e inaugurado como museu em 1940.

Durante o período colonial, a função de um cabildo – uma mistura de prefeitura, tribunal e presídio – era representar a cidade ou região perante a metrópole. O cabildo de Buenos Aires foi um dos mais importantes da época pois representava toda a região do Vice-Reino do Rio da Prata, que era economicamente muito estratégica. E esse mesmo cabildo teve sua importância histórica marcada por ter sido o local onde se iniciou a Revolução de Maio de 1810, um passo importantíssimo para a independência da Argentina (proclamada oficialmente em 1816 mas só reconhecida pela Espanha em 1859) e de outros países de colonização espanhola.

No acervo do Cabildo constam documentos, mapas, brasões, móveis e outros objetos originais do período colonial, explicados em painéis dispostos de forma muito didática. Ali é possível entender como era a região antes da chegada dos espanhóis, a importância dos jesuítas e suas missões, as principais lideranças, as mil e uma desavenças, as conspirações que resultaram na Revolução de Maio e como foi a interação entre os diferentes países que também estavam sob o império espanhol – lembrando que o processo de independência dos países sob domínio espanhol foi bastante diferente do Brasil.

Mais informações podem ser encontradas na página Turismo em Buenos Aires.

Museo Casa Rosada

Meio escondido atrás da Casa Rosada fica esse incrível museu, localizado nas ruínas do  antigo Forte de Buenos Aires e da Aduana Taylor, ambos à beira do rio da Prata. Conhecido também como Museo del Bicentenario, por ter sido inaugurado como parte das comemorações de 200 anos da Revolução de Maio, possui um acervo interessantíssimo de milhares de peças, que abrangem desde o período colonial até objetos pertencentes a presidentes mais recentes. 

O que mais impressiona nesse museu é o processo de restauração – em sua área toda é possível ver partes das ruínas, integradas com uma arquitetura mais moderna. Há uma animação muito interessante mostrando desde a construção do prédio da Aduana Taylor, em meados de 1800, até a construção do museu.

Outra parte muito interessante é a exibição permanente de objetos dos últimos 200 anos, incluindo objetos pessoais dos presidentes – ali ficam expostos, por exemplo, o vestido de casamento utilizado por Evita Perón, e o Cadillac adquirido por seu marido, Juan Perón.

Além da mostra permanente, o museu também abriga exposições temporárias, sempre ligados à história do país. Quando estivemos lá, por exemplo, por ser época de Copa do Mundo havia uma exposição de álbuns de figurinhas da Copa contando a história da evolução dos álbuns e das diferentes seleções argentinas ao longo dos anos, cheia de curiosidades e exaltação aos mais famosos jogadores argentinos. 

Mais informações na página oficial do museu.

Casa Rosada

Não há quem vá a Buenos Aires e não tire aquela foto básica em frente à Casa Rosada, não é mesmo? A fachada rosa do prédio é um dos cartões postais da cidade. E apesar de não ser um museu propriamente dito e sim um prédio em uso, pois é a sede do governo federal e o presidente realmente trabalhe ali, seu interior é lindíssimo e cheio de história.

As visitas guiadas são bastante disputadas (devem obrigatoriamente ser agendadas com antecedência através do site visitas.casarosada.gob.ar), são gratuitas e têm duração de uma hora. Durante a visita um guia percorre os principais cômodos, contando detalhes da arquitetura e histórias dos presidentes que já passaram por ali.

O prédio data de 1873 e foi construído sobre as ruínas de parte do Forte de Buenos Aires. Projetado pelo mesmo arquiteto do Teatro Colón (que também oferece visitas guiadas e é maravilhoso!), é considerado Patrimônio Histórico Nacional, assim como o Cabildo.

As salas são repletas de detalhes originais, embora a maioria tenha sofrido algumas modificações para modernizá-las. A visita inclui também uma olhada rápida no gabinete presidencial, que não pode ser fotografado e é a sala mais sem graça de todas, e uma parada no Salão Branco, um dos locais mais bonitos do prédio, utilizado nas cerimônias de posse dos presidentes. 

Um dos pontos altos é um retrato imenso do presidente Perón com a famosa Evita – um escândalo na época o fato do presidente ser retratado ao lado da esposa e sorrindo (inclusive há controvérsias se o sorriso era dele mesmo ou se o pintor se “inspirou” no sorriso de outra pessoa). Também é muito bacana a parada no icônico balcão que dá para a Plaza de Mayo, onde o presidente Perón fez vários discursos históricos. 

Ah, e ninguém sabe ao certo a razão da cor rosa. Há várias versões e lendas a respeito, mas o mais provável é que fosse a cor da moda na época da sua construção.

Mais posts nossos sobre Buenos Aires aqui:

👉 BUENOS AIRES EM 5 DIAS A 2

👉 ROTEIRO NA RECOLETA: O QUE FAZER E ONDE COMER

👉 SHOW DE TANGO BONITO E BARATO EM BUENOS AIRES – ACHAMOS!

👉 ROTEIRO EM LA BOCA: CAMIÑITO E VISITA GUIADA AO LA BOMBONERA

👉 VISITAS GUIADAS A CASA ROSADA E TEATRO COLÓN

👉 CONHECENDO O NAVIO-MUSEU PRESIDENTE SARMIENTO EM PUERTO MADERO – BUENOS AIRES

Esse post faz parte de uma blogagem coletiva com o tema “Museum Week” – confira abaixo os posts dos blogs participantes! 👇

📌 Across The Universe | Uma visita ao Museu Inhotim, em Brumadinho

📌 Além da Curva | Conheça o Museu Memorial do Cerrado, em Goiânia

📌 Chicas Lokas Na Estrada | Conheça o Museu Casa Guimarães Rosa

📌 Dani Turismo | Museu Marítimo e Presídio de Ushuaia

📌 Destinos por onde andei | Metropolitan Museum of Art, o imperdível de Nova York

📌 Expedições em Família | Museus em Belo Horizonte que você precisa conhecer

📌 Experiência Bárbara | Cultura Inca: dois museus com algo em comum

📌 Let’s Fly Away | Museu de Belas Artes RJ: grande acervo brasileiro [museum week]

📌 Mapeando Mundo | Cinco museus para visitar sem sair de casa

📌 Me Leva Viajar | 10 Museus russos para visitar on line durante a Quarentena

📌 Pelo Mundo com Manu | Museus Brasileiros para conhecer de Casa 

📌 Uma Viagem Diferente | 10 Museus em Buenos Aires para seu roteiro

📌 Viajante Móvel | Museus Online no Brasil

📌 3 Gerações e 1 Mala | Galleria degli Uffizi

📌 6 Viajantes | Visitando o Museu Imperial em Petrópolis no Rio de Janeiro

 Salve essa imagem no seu Pinterest 👇-

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens (mentais ou reais) desde 2009; e nossos 2 malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 12 e 10 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga. Às vezes somos 5, quando meu enteado, atualmente com 19 anos, nos acompanha – os malinhas amam quando o irmão mais velho está junto!

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Vá de carro

Compre suas passagens

Não viaje sem seguro

Leia com a gente

Posts Recentes

Continue entre Mochilas e Malinhas

23 respostas

  1. Que bacana essa seleção, o Museu da Casa Rosada é muito bacana, e a visita a Casa Rosada é um passeio imperdível em Buenos Aires. Boas dicas!

  2. Que saudades de Buenos Aires e seus museus! Adorei a coleção e espero que assim quando viajar for seguro novamente, levar Manu para fazer esse roteiro!

  3. Nem sabia da existência do segundo museu. Gostei do que você escreveu sobre ele. Agora tenho algo novo para conhecer em Buenos Aires quando voltar!

  4. Adorei a dica dos três museus para entender a história da Argentina. Fiquei com muita vontade de fazer esse passeio na Casa Rosada e ver o quadro de Evita e Peron que escandalizou a sociedade da época! Lindo post e ótima seleção de programas em Buenos Aires.

  5. Eu também adoro conhecer a história de todos os locais que visito, porque muito do que aprendemos (se é que de alguns lugares aprendemos) nas aulas de história é uma parcela bem pequena do todo. Adorei as dicas dos museus da Argentina.

  6. Vendo seu post me dei conta que quando estive em Buenos Aires não conheci nenhum museu. OMG! rs Acontece. Tem viagens que a gente curte mais outros atrativos, em outras não sai de dentro de museus.

  7. Excelente o seu texto e ótima observação ao destacar os museus que recontam em ordem cronológica a história da Argentina. Eu não havia observado isso! Agora, quando retornarmos a Buenos Aires, revisitaremos com outro olhar! Sensacional!

  8. Fui duas vezes a Buenos Aires, mas não consegui visitar os museus. Já estava pensando em um retorno e adorei a dica dos museus em ordem cronológica, com certeza vou querer visitar os três.

  9. Uma ótima maneira de conhecer a história dos lugares é realmente visitando os museus. Adorei conhecer esse museus que contam a história da Argentina. Já fiquei com vontade de visitar esse locais ao ler esse ótimo post.

  10. Fui tantas vezes a Buenos Aires e nunca entrei na Casa Rosada, como isso?! Que loucura! Preciso me retratar e reverter essa situação em breve, pós pandemia. A cidade me fascina com suas ruas culturais e gastronomia, que acabo me distraindo. kkk.. Valeu pela dica!

  11. Demais! Adoro a cultura latinoamericana e amo museus históricos! Buenos Aires tem uma história bastante interessante e reviver tudo atrsvés dos museus é incrível! Adorei o post!

  12. Adorei visitar Buenos Aires, que cidade encantadora, pretendo voltar e incluir estes museus no meu roteiro. Pelo visto valem muito a pena, bacana demais, gostei do que vi aqui. Grande beijo.

  13. Ótima dica para conhecer melhor a História da Argentina através dos museus. Quase fomos no da Casa Rosada, mas acabamos optando pelos museus de arte. Um bom motivo pra voltar à Buenos Aires.

  14. Gostei muito dessa postagem sobre os 3 museus que nos levam a conhecer a história da Argentina. Já estive algumas vezes em Buenos Aires e não visitei nenhum deles. Anotado para a próxima

  15. Estivemos em Buenos Aires algumas vezes, mas nunca fomos a nenhum museu acredita? E olha que gostamos muito, sempre estão em nossos roteiros, mas BsAs é uma cidade que amamos caminhar pelas ruas que ainda não paramos para incluir museus, precisamos ajustar isso :).

    1. Tem que voltar então, Cynara, e fazer um circuito de museus! Bom que Buenos Aires é um destino que dá para voltar muitas e muitas vezes…

  16. Buenos Aires é uma cidade que eu preciso visitar de novo com urgência! Amo a Argentina e adorei essas dicas para conhecer mais da história do país

  17. Como apaixonada por museus que sou, amei o seu post. Com certeza visitaria todos. Tenho muita vontade de conhecer mais sobre a história da Argentina, principalmente na época da independência do país

  18. Quero voltar com mais tempo para visitar o Museo Casa Rosada. O acervo me pareceu muito interessante!
    O do Cabildo eu visitei há um tempo e adorei!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *