Search

Roteiro pelo Vale do Alcantilado

Conteúdo atualizado em 1 de setembro de 2023

O Vale do Alcantilado é uma região de Visconde de Mauá que fica bem na divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, que possui uma riqueza enorme de cachoeiras e mata nativa e diversas atrações para a família toda curtir. Para chegar até lá é preciso subir a serra entre Penedo e Visconde de Mauá (cerca de 30 km). Chegando em Visconde de Mauá pega-se à esquerda, sentido Maringá (cerca de 4 km de estrada asfaltada) e na altura da Pedra da Gávea deve-se pegar à direita (mais alguns km de estrada de terra), sempre seguindo as placas indicativas (há várias). O rio Preto marca a divisa entre os estados – de um lado é Rio; do outro, já é o município de Bocaina de Minas.

Parque Corredeiras no Vale do Alcantilado

O primeiro local do Vale do Alcantilado que é possível visitar é o Parque Corredeiras, muito bacana especialmente no verão. Estivemos lá há alguns anos, num feriado de carnaval, e aproveitamos muito! Tem uma área de lazer com piscinas naturais e bóias, parquinho, restaurante, tirolesa… pelo que vimos, atualmente o parque tem até mais atrações do que quando estivemos lá. É um lugar perfeito pra passar o dia com crianças de qualquer idade, pois tem uma boa estrutura. O valor do ingresso é R$ 50 por pessoa (valores de 2019), e as atividades extras (rapel, tirolesa) são pagas à parte.

Museu Duas Rodas

Colado ao parque fica o Museu Duas Rodas, um galpão de madeira onde o proprietário reúne um acervo de relíquias garimpadas desde os anos 70. São mais de 120 veículos, entre bicicletas e motocicletas, organizadas de forma cronológica, sendo que os mais antigos datam do início do século 20. Tem de tudo um pouco: primeiros modelos de marcas famosas, motos usadas na 1a Guerra Mundial, modelos de corrida, triciclos infantis… mesmo quem não é grande entendedor gosta. O valor do ingresso é R$ 29 para quem estiver no Parque das Corredeiras, e R$ 35 para quem entrar independente do parque.

Sítio Cachoeiras do Alcantilado

Mas a cereja do bolo para quem está a fim de ecoturismo de verdade fica um pouco mais à frente, no Sítio Cachoeiras do Alcantilado, onde fica a famosa Cachoeira do Alcantilado – uma queda d´água de 50 m de altura.

O local é uma fazenda adaptada para atender os turistas, desde o estacionamento e a sede, com estrutura de banheiros e um bar/lanchonete, até a excelente sinalização das trilhas e o suporte nos trechos mais difíceis – tem pontes, corrimãos de metal e escadas. Paga-se R$ 22/pessoa para entrar (crianças até 6 anos não pagam).

A trilha até a Cachoeira do Alcantilado tem cerca de 1,5 km (3 km ida e volta), com grandes trechos planos e alguns mais íngremes – os últimos 300 m até o ponto mais alto são bem “suados”, mas quem chega até ali dificilmente desiste. A graça da trilha é passar por outras 8 cachoeiras no caminho, além de um mirante e várias grutas. No trecho inicial, mais plano, há vários pontos com piscinas naturais super convidativas a um banho! (vale dizer que nós não experimentamos nenhuma porque estava bem frio apesar do sol, mas havia vários corajosos passando frio se deliciando na água).

Sítio Cachoeiras do Alcantilado

Ficamos com muita vontade de voltar no verão e ficar na parte mais baixa, só aproveitando as piscinas naturais e o gramado!

Dá pra fazer os 3 passeios no mesmo dia? Dá sim, mas eu diria que pode ser bastante cansativo para as crianças. Para quem estiver hospedado em Visconde de Mauá, que fica bem perto, vale a pena passar um dia no Parque Corredeiras e visitar o museu, e em outro dia fazer a trilha da Cachoeira do Alcantilado – assim é possível aproveitar melhor os dois lugares.

Reserve sua hospedagem em Visconde de Mauá pelo nosso parceiro Booking.

Booking.com

Links úteis:


Salve essa imagem no seu Pinterest

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Search

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens desde 2009; e nossos dois malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 14 e 11 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga.

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Reserve tours guiados e transfers

Não viaje sem seguro

Seguro Viagem Geral 2

Ofertas aqui

Compre livros e muito mais

Posts Recentes

Livros para refletir sobre o racismo

No mês da Consciência Negra, alguns livros para refletir sobre o racismo, suas origens e consequências, em tempos e países diversos.

Como é o Olival em Cunha

Como é a visita a um dos lugares mais bonitos de Cunha: o Olival, na serra entre Cunha e Paraty.

Chegou o momento das férias

O período de férias do meio do ano é a oportunidade esperada para um merecido descanso e poder desfrutar de uma pausa que permita se

Museu Hering em Blumenau

Um museu interativo que reúne história, cultura e moda em Blumenau, através da história da Cia. Hering.

Continue entre Mochilas e Malinhas

27 respostas

    1. Nós valorizamos muito o contato com a natureza, ainda mais porque as crianças moram em apartamento desde que nasceram, é importante para eles ter essas oportunidades.

    1. Em um dia dá para fazer tudo, mas para aproveitar sem pressa recomendo 2 dias, um para o Parque Corredeiras e outro para a trilha da cachoeira – ainda mais se estiver com crianças.

  1. Já tinha ouvido falar do museu de duas rodas, mas confesso que não sabia da existência do Vale do Alcantilado. É muita riqueza natural nesse país, uma ótima opção em família. Adorei saber.

  2. Que legal – acho q nunca tinha ouvido falar desse passeio pelo Vale do Alcantilado! Mas mesmo não sendo uma pessoa de cachoeira e trilhas, gostei das paisagens e do museu Entre 2 Rodas hehehe.

  3. Apaixonada pelo Vale do Alcantilado! Que lugar! E tão próximo de duas cidades tão conhecidas. Adorei conhecer através dos pequenos e suas dicas e já marquei na lista de lugares para visitar quando visitar o Brasil.

  4. Apesar de já ter estado em Mauá, desconhecia a existência do Vale do Alcantilado. Como tudo por lá, a natureza é maravilhosa.

  5. Estive nessa região pela última vez quando minha filha tinha uns 2 ou 3 anos, na Páscoa. Uma água fria danada, mas ela quis entrar mesmo assim. Firei os sapatos pra molhar os pezinho, aí tive que tirar as calças… no fim ela tva só de calcinhas. Lembrança boa você trouxe com este post, Cintia! Ah, adorei esse museu das Duas Rodas!

  6. O Vale do Alcantilado em Visconde de Mauá é uma delícia!! Apesar da água ser gelada das piscinas naturais mesmo no verão. Um ótimo passeio, só não pode ter frescura de pegar estrada de terra para chegar até lá rsrs

  7. Não conhecia o Vale do Alcantilado e adorei saber! Sei que essa região é bem famosa pelos atrativos naturais e, pelo seu relato e pelas fotos, já vi que vale mesmo a pena conhecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *