Search

Mirantes incríveis em São Paulo, acessíveis de carro

Conteúdo atualizado em 25 de fevereiro de 2024

Quem não ama um mirante com uma linda vista? Poucas situações nos conectam tanto com a natureza quanto aquelas em que podemos ver de cima todas as belezas que ela nos oferece.

Mas muitos mirantes só são acessíveis por trilhas, e nem todos gostam ou estão dispostos a encarar uma caminhada em meio à natureza. Embora a gente goste de trilhas (fáceis, vale enfatizar), poder chegar de carro é um conforto a mais – mesmo tendo que enfrentar estradas de terra!

Por isso selecionamos aqui alguns mirantes com vista incrível no estado de São Paulo, fáceis de chegar de carro e que não requerem nenhum esforço físico a não ser apreciar o visual rsrs Em todos eles é preciso enfrentar alguns quilômetros de estrada de terra, mas acessíveis a qualquer carro – e podem confiar, vai valer a pena.

Se for alugar um carro, clique no link abaixo e faça uma cotação no nosso parceiro Rentcars!

Pedra Grande em Atibaia

O primeiro mirante dessa lista é um dos mais próximos de São Paulo e mais fáceis de se chegar: a Pedra Grande em Atibaia. Considerada um dos cartões postais da cidade, a Pedra Grande é uma formação rochosa localizada a 1450 m acima do nível do mar e usada como rampa natural de decolagem de paraglider.

Pedra Grande, em Atibaia

A montanha é tombada como Monumento Natural e fica localizada dentro do Parque Estadual do Itapetinga. O acesso é gratuito e é possível chegar de carro até o topo – aliás, é até meio surreal estacionar naquele imenso platô de pedra, com vista 360o para o entorno. Num dia claro é possível visualizar, além de Atibaia, as cidades de Bom Jesus dos Perdões, Piracaia, Jundiaí, Bragança Paulista, Nazaré Paulista e até São José dos Campos.

estacionamento e a Pedra Rachada ao fundo

Além de apreciar a vista, é possível também fazer uma pequena trilha até a Pedra Rachada (nome bem autoexplicativo rsrs) e ter uma vista ainda mais panorâmica. E para os corajosos que realmente curtem trilha, há três caminhos para a Pedra Grande saindo de Atibaia, que variam entre 2 e 3 km de extensão, consideradas de dificuldade moderada. Quem quiser também pode praticar rapel e voos de paraglider e parapente, oferecidos por várias agências de turismo.

Como chegar na Pedra Grande: O acesso é via Rodovia D. Pedro I, na altura do km 65. A partir dali, basta seguir as placas indicando Pedra Grande. Um bom trecho é asfaltado, mas o último trecho de 10 km é estrada de terra.

Pico Agudo em Santo Antonio do Pinhal

Considerado um dos locais mais bonitos da Serra da Mantiqueira, o Pico Agudo se localiza em Santo Antonio do Pinhal, vizinho à Campos do Jordão, e fica a mais de 1700 m de altitude. Em dias claros é possível ter uma visão panorâmica de várias cidades do Vale do Paraíba, do sul de Minas Gerais e também da Pedra do Baú, que fica ali pertinho, em São Bento do Sapucaí.

>> Leia também: O que fazer em Santo Antonio do Pinhal <<

Pico Agudo, em Santo Antonio do Pinhal

Além da vista privilegiada, o Pico Agudo também é conhecido por ser um local de prática de voo livre. Devido à sua topografia favorável e à corrente ascendente de ar, muitos praticantes de parapente e asa-delta utilizam o local como ponto de decolagem para seus voos, e por isso esse pico já foi palco de várias etapas do campeonato paulista e brasileiro de voo livre.

voo de paraglider no Pico Agudo

Como chegar no Pico Agudo: Pra quem vem pela Rodovia Presidente Dutra ou Rodovia Airton Senna/Carvalho Pinto o acesso se dá a partir de Taubaté pela Rod. Floriano Rodrigues Pinheiro, sentido Campos do Jordão, por aproximadamente 33 km. Dali, deve-se pegar a saída em direção a Santo Antônio do Pinhal/Sul de Minas Gerais. A partir do centro de Santo Antônio do Pinhal, são 9 km de estrada, asfaltada em sua maior parte – mas prepare-se para uma subida íngreme! Há um estacionamento para poucos carros no topo, mas se estiver cheio é possível parar na própria estrada de acesso.

Pico do Urubu em Mogi das Cruzes

Pouco conhecido de quem não é da região, o Pico do Urubu em Mogi das Cruzes, pertinho da capital paulista, é um tradicional ponto para prática de voo livre. Localizado na Serra do Itapety, lá do alto é possível ver, além da cidade de Mogi, alguns municípios da grande São Paulo e ao fundo, a Serra do Mar.

Pico do Urubu, em Mogi das Cruzes

O pico fica a 1160 m de altura e, além do acesso de carro, há trilhas que permitem chegar até o cume a pé ou de bicicleta (consideradas de dificuldade média a alta, por serem bastante íngremes). Lá em cima há um deque e alguma estrutura, e o local é muito procurado no final do dia pela vista do pôr-do-sol.

um dos melhores locais para ver o pôr do sol no Pico do Urubu

Como chegar no Pico do Urubu: Em Mogi das Cruzes entre na Avenida Dr. Édison Consolmagno, conhecida como Perimetral. Na rotatória em frente ao Clube Vila Santista, entre no acesso para Estrada Cruz do Século, em frente à rotatória. Após passar pelo Tênis Club, basta seguir por cinco quilômetros as placas indicando o caminho para o Pico do Urubu. Na estrada, se alternam trechos asfaltados, com paralelepípedos e de terra.

Pedra de São Francisco em Monteiro Lobato

Localizada entre Monteiro Lobato e o distrito de São Francisco Xavier, em meio a uma linda paisagem da Serra da Mantiqueira, a Pedra de São Francisco é um lugar muito especial. Diferente dos outros mirantes desse post, a Pedra de São Francisco não é o topo de uma montanha e sim uma imensa rocha redondinha – antigamente conhecida na região como “Pedra do Porquinho”. Uma escadinha leva ao topo da pedra e o visual é maravilhoso, especialmente em dias claros.

>> Leia também: Dicas de São Francisco Xavier <<

Pedra de São Francisco, em Monteiro Lobato

O que é hoje conhecido como Mirante da Pedra de São Francisco é um complexo formado por um bar e restaurante, um café, uma lojinha, trilhas e cachoeiras, passeios a cavalo, tirolesa e, claro, a imensa rocha redonda. Também diferente dos outros mirantes, para acessar a pedra é preciso pagar uma taxa de consumação, que será abatida do consumo em qualquer uma das instalações do complexo (incluindo os passeios). O estacionamento é gratuito, e do estacionamento até a pedra é preciso andar alguns poucos metros.

Esse lugar é tão lindo que mereceu um post só pra ele: Mirante da Pedra de São Francisco, na Serra da Mantiqueira.

vista do topo da Pedra de São Francisco

Como chegar no Mirante da Pedra de São Francisco: Partindo de São José dos Campos, basta seguir pela SP-050 sentido Monteiro Lobato. Passando por Monteiro Lobato, seguir sentido São Francisco Xavier e ficar atento às placas Rio Manso/Mirante – a entrada é à esquerda, na rua Emília. Depois disso são cerca de 14 km de estrada de terra em boas condições até o mirante.

Dicas bônus: Mais dois mirantes incríveis no estado de SP

Vale incluir nessa lista dois outros mirantes lindos e facilmente acessíveis no estado de São Paulo – embora não dê para chegar neles somente de carro.

O primeiro é a Pedra do Bauzinho em São Bento do Sapucaí, na serra da Mantiqueira. Também é um Monumento Natural, como a Pedra Grande, e é possível chegar de carro até o Complexo da Pedra do Baú. Depois é preciso andar um pouco: cerca de 1 km até o início da trilha propriamente dita, mais os 500 m de trilha meio acidentada até o pico. Vale muito a pena! O visual da Serra da Mantiqueira nunca decepciona. Contamos tudo sobre ele neste post:

Outro mirante muito bacana que merece ser mencionado apesar de não ser em meio à natureza, é o Monte Serrat, em Santos. Localizado no litoral do estado, permite uma visão incrível da cidade e do Porto de Santos, o maior e mais importante do Brasil. E a graça é que, para vencer os 147 metros de altitude, sobe-se de funicular, uma espécie de bondinho sobre trilhos, que por si só é uma atração. De lá de cima tem-se uma vista panorâmica da cidade, além das vizinhas Cubatão e São Vicente. Tem mais sobre ele e sobre a cidade de Santos neste post:


Este post é parte de uma blogagem coletiva com o tema MONTANHA. Mais uma iniciativa do Grupo 8on8, do qual fazemos parte, onde os blogs integrantes desenvolvem um tema comum, ilustrando com apenas 8 fotos e publicando no dia 8 de cada mês. Vale conferir os demais posts!


Salve essa imagem no seu Pinterest

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Search

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens desde 2009; e nossos dois malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 14 e 11 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga.

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Reserve tours guiados e transfers

Não viaje sem seguro

Seguro Viagem Geral 2

Ofertas aqui

Compre livros e muito mais

Posts Recentes

Livros para refletir sobre o racismo

No mês da Consciência Negra, alguns livros para refletir sobre o racismo, suas origens e consequências, em tempos e países diversos.

Como é o Olival em Cunha

Como é a visita a um dos lugares mais bonitos de Cunha: o Olival, na serra entre Cunha e Paraty.

Continue entre Mochilas e Malinhas

Museus de Futebol para conhecer no Brasil

No país onde o futebol é paixão nacional e tema de todas as conversas, uma lista de museus e visitas guiadas para fã nenhum botar defeito.

11 respostas

  1. Que interessante seu post sobre esses mirantes em São Paulo! Confesso que a maioria deles eu não conheço, mas já vou salvar seu post aqui para visitá-los! Obrigada por compartilhar!

  2. Adoro apreciar a vista em mirantes. Sempre muito ampla. Quando fala de SP eu penso nos bandeirantes/desbravadores quando foram avançando pelo Brasil e na visão que tiveram. O que mais gostei foi o da Pedra de São Francisco em Monteiro Lobato.

  3. Amei essas dicas de mirantes em São Paulo pra ir de carro! Adoro pegar o domingo e fazer um passeio desse tipo, só pra sair um pouco do ambiente da cidade. Dá uma renovada nas energias né?

  4. Cíntia, que post gostoso, afinal eu adoro mirantes e já estive em alguns deste de São Paulo. Que bom que seus malinhas curtem!

  5. Cíntia, eu já estou na fase de quanto mais inacessíveis os mirantes, melhor. Cada vez tenho menos paciência para multidões, sem falar dos turistas sem noção, que fazem barulho nas trilhas e nos mirantes, deixam lixo por onde passam, etc. Dito isto, os mirantes que vc escolheu são todos incríveis e, apesar da acessibilidade, parecem todos tranquilos. Adoraria experimentar um voo de paraglider em qualquer um deles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *