Search

Museu Hering em Blumenau

Conteúdo atualizado em 10 de setembro de 2023

Camiseta Hering, quem não teve (ou tem) ao menos uma (ou várias)? A marca Hering marcou toda uma geração com suas propagandas descoladas e, embora tenha modificado seu marketing e seu público nas últimas décadas, continua muito presente no dia-a-dia dos brasileiros. O que poderia ter sido só uma história de sucesso de dois irmãos imigrantes empreendedores acabou virando bem mais que isso.

E essa é a história contada no Museu Hering, em Blumenau. Inaugurado em 2010, o museu ocupa uma casa em estilo enxaimel que faz parte do conjunto arquitetônico histórico pertencente à Cia. Hering. E mais que a história de empreendedorismo de uma família, o que pode-se ver ali é também um retrato da imigração alemã naquela região de Santa Catarina em fins do século 19, numa combinação interessante de cultura, história e moda.

No museu, os visitantes podem explorar exposições que contam a trajetória da marca Hering ao longo dos anos, desde suas origens até os dias atuais. O acervo permanente apresenta peças históricas, como tecidos, roupas antigas, fotos e documentos relacionados à história da Hering. A programação inclui também exposições temporárias, que abordam temas relacionados à moda, design, arte e cultura. E o museu também promove atividades culturais e ações educativas – a agenda completa pode ser consultada no site Museu Hering.

>> Leia também nosso post sobre o que fazer em Blumenau <<

maquete da casa onde hoje é o Museu Hering

Se for alugar um carro para passear por Blumenau, clique no link abaixo e faça uma cotação no nosso parceiro Rentcars!

Origens da Companhia Hering

Poderia ter sido só uma história de sucesso de dois irmãos imigrantes que se deram bem no Brasil, mas a Hering virou muito mais que isso. Há anos uma marca super conhecida dos brasileiros, a empresa nasceu do sonho de dois irmãos de sobrenome Hering (hering, em alemão, significa arenque – daí o logo da marca, os dois peixinhos cruzados). Hermann Hering imigrou da Alemanha para a região de Blumenau e, vendo que não havia tecelagens por ali, iniciou uma pequena empresa fabricante de camisetas, ceroulas e meias de algodão. Logo depois trouxe seu irmão Bruno Hering para ajudá-lo – o ano era 1880 e assim nascia a Cia. Hering.

As roupas eram tão boas que logo a empresa cresceu e se expandiu, passando a vender no Brasil todo e empregando milhares de pessoas, e consolidando sua marca na área de malhas de algodão. Foi a primeira empresa brasileira de vestuário a exportar seus produtos para outros países e também uma das pioneiras a se associar com marcas conhecidas, como a Disney, para estampar seus produtos.

Ao longo dos anos, a marca passou das simplórias camisas de malha de algodão a símbolo de moda casual e confortável, enfrentando crises econômicas, sucessões familiares e a concorrência com as roupas vindas do exterior, especialmente da China. Ainda hoje é uma empresa familiar, mas que soube se adaptar e se modernizar, e se mantém como uma das marcas mais populares do Brasil.

Como é o Museu Hering

Localizado no bairro do Bom Retiro, o Museu Hering ocupa uma casa no estilo enxaimel construída no final do século 19 e que foi originalmente um prédio utilizado pelos funcionários da empresa como refeitório e biblioteca.

Dentro do museu pode-se acompanhar a história dessa famosa companhia dividida em três: a história da família em si, em fotos e documentos de época até hoje; o desenvolvimento da indústria na região, através do maquinário e da tecnologia; e por fim o olhar da empresa sob a ótica feminina – as mulheres sempre foram a maioria da mão de obra nesse tipo de indústria. E os mais velhos vão se deliciar com uma parte específica do acervo: as antigas propagandas da marca, que certamente despertam memórias!

A visita começa com um vídeo, onde a história da companhia é apresentada rapidamente. Nesta mesma sala há fotos e documentos contando sobre a fundação da empresa, a família Hering e os primeiros anos da companhia.

A história dos irmãos Hering se mistura à história do desenvolvimento e crescimento da região de Blumenau. Foram muitos os imigrantes alemães que se aventuraram a cruzar o oceano em busca de oportunidades e acabaram responsáveis pelo estabelecimento de diversas indústrias no Brasil, especialmente têxteis. Ainda hoje o polo industrial têxtil do Vale do Itajaí é fortíssimo e ali estão as maiores empresas desse ramo – e a Cia. Hering é uma delas.

Um ponto interessante evidenciado no acervo do museu é a importância da mão-de-obra feminina na Hering. A empresa desde sempre empregou muitas mulheres (o que é bem comum na indústria têxtil) e implementou medidas que facilitassem a vida das suas funcionárias, como a disponibilização de creches para aquelas com filhos pequenos – e isso lá no começo do século 20 (tem muita empresa considerada “moderna” que poderia aprender com isso, não? #ficaadica).

Outro ponto explorado no museu é o impacto do desenvolvimento tecnológico na Cia. Hering e na indústria têxtil de modo geral, e como a empresa se transformou e se reinventou ao longo dos anos, passando das simples camisetas de algodão para uma marca de moda contemporânea.

teares antigos x tecnologia atual

Uma das partes mais interessantes e divertidas do museu é a das propagandas antigas. Os mais velhos certamente vão se lembrar com carinho de muitas delas, que marcaram gerações com sua linguagem considerada muito moderna pra época e ganharam diversos prêmios na área.

Além da exposição permanente sobre a história da família e da marca Hering, há sempre exposições temporárias, geralmente sobre moda e cultura. Quando estivemos lá havia uma exposição abordando moda e sustentabilidade, muito interessante.

E não dá pra deixar de mencionar a loja enorme que fica bem pertinho do Museu Hering. Embora não seja uma loja de fábrica (os preços são bem parecidos com os das lojas no resto do Brasil), é possível dar sorte e topar com algumas promoções interessantes. A loja é enorme e abrange todas as marcas Hering (além da Hering adultos, há também seções da Dzarm, Hering Kids e PUC). Vale dar uma passadinha lá!

>> Leia também nosso post sobre onde fazer compras em Blumenau e Pomerode <<

loja da Hering em frente à fábrica

Mais sobre o Museu Hering

A entrada no Museu Hering é gratuita. Todas as informações sobre horários de funcionamento, como chegar, acervo, programação e atividades promovidas pelo museu podem ser encontradas no site Museu Hering.

>> Confira também nosso post sobre o Vale Europeu em Santa Catarina <<

Encontre sua hospedagem em Blumenau pelo nosso parceiro Booking!

Booking.com

Salve essa imagem no seu Pinterest

Gostou? Compartilhe!

Planeje sua viagem!

Utilizando os links dos nossos parceiros abaixo, você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar produzindo conteúdo bacana e atualizado.

Search

Quem Somos

Somos uma família de 4: eu, Cíntia, engenheira de formação mas que sempre gostei de escrever e viajar; marido, que me acompanha nas viagens desde 2009; e nossos dois malinhas, Letícia e Felipe, atualmente com 14 e 11 anos, que carregamos por todos os lugares desde que ainda estavam na minha barriga.

Fazemos Parte

Siga no Facebook

Siga no Pinterest

Siga no Instagram

Reserve sua hospedagem

Booking.com

Vá de carro

Viaje de ônibus

Reserve tours guiados e transfers

Não viaje sem seguro

Seguro Viagem Geral 2

Ofertas aqui

Compre livros e muito mais

Posts Recentes

Livros para refletir sobre o racismo

No mês da Consciência Negra, alguns livros para refletir sobre o racismo, suas origens e consequências, em tempos e países diversos.

Como é o Olival em Cunha

Como é a visita a um dos lugares mais bonitos de Cunha: o Olival, na serra entre Cunha e Paraty.

Continue entre Mochilas e Malinhas

Museus de Futebol para conhecer no Brasil

No país onde o futebol é paixão nacional e tema de todas as conversas, uma lista de museus e visitas guiadas para fã nenhum botar defeito.

11 respostas

  1. Nunca tinha ouvido falar da marca Hering (e significa “arenque”, que interessante), tampouco sabia da existência do museu. Mas gostei da história desses irmãos empreendedores. Por mais empresas familiares que saibam unir inovação e cuidado com os seus trabalhadores

  2. Ahh que ótima dica, estou com viagem marcada para Floripa e estava na dúvida se incluía Blumenau. E lendo o seu post tive certeza que vale a pena conhecer tanto o Museu da Hering quanto outros locais lindos da cidade.

  3. Chocada que a Hering tem um museu! Eu não sabia! E é a marca de roupa que mais uso! Muito interessante seu post, obrigada por compartilhar!

  4. O museu é uma linda homenagem a esses dois irmãos e a essa família empreendedora que tanto fizeram pelo Brasil. Preciso conhecer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *